Nova geração: filhos seguem os passos das mães e se destacam no Projeto Guri


São Miguel Arcanjo - segunda geração 2

As crianças têm nos familiares o maior exemplo a seguir. Quando pequenas, costumam repetir palavras, gestos e se inspiram nos pais para diversas atividades.

A influência que exercem é tão grande que, em alguns casos, os filhos acabam seguindo os mesmos passos do pai ou da mãe desde muito pequenos. É o caso de dois alunos do Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.

Inspirados pela paixão que a música desperta em suas mães, Victor Almeida, de 11 anos, e Maria Julia Soares, de 6 anos, ingressaram no polo de São Miguel Arcanjo, cidade localizada a 181km da capital paulista, que oferece cursos de iniciação musical, canto coral e de instrumentos musicais.

“Minha família é muito ligada à música e essa tradição é transmitida de geração para geração. Quando participei do Projeto Guri, fiz o curso de canto coral e de violão e isso contribuiu para meu desenvolvimento pessoal e ajudou na escolha da minha profissão. É uma satisfação enorme ver meu filho como aluno da organização”, descreve Bruna Almeida, 27, pedagoga e mãe do Victor, aluno do curso de percussão.

Bruna explica que matriculou o garoto assim que ele alcançou a faixa etária recomendada pelo Guri, que é de seis anos. Desde então, tem notado mudanças positivas em seu no comportamento. “O Victor tem desenvolvido aspectos que serão importantes para seu futuro e para sua carreira, como aumento da disciplina e da atenção e redução da timidez para falar em público”, avalia.

Formada em Artes pela Universidade Federal de São Carlos, Bianca, de 26 anos, mãe da pequena Maria Julia, que está no curso de iniciação musical, também é ex-aluna do curso de violão do Guri. Foi uma das primeiras alunas do polo e comenta que, por meio da música, acredita que sua filha vai melhorar a coordenação motora e a concentração.

“Em casa, costumo repassar as atividades que ela teve no Guri, como uma forma de incentivo, e percebo que ela aprende com muita facilidade”, comenta Bianca. “O Guri abriu muitas oportunidades para a minha vida profissional. Foi por meio dele que cheguei ao Conservatório de Tatuí e, posteriormente, à Orquestra de Tatuí. Acredito que não será diferente com a Maria Julia”, conclui.

Projeto Guri: www.projetoguri.org.br

Sobre o Projeto Guri

Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Amigos do Guri, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 770 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Amigos do Guri

Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Amigos do Guri administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Amigos do Guri conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Amigos do Guri, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: www.projetoguri.org.br/faca-sua-doacao.

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Amigos do Guri: CTG Brasil; VISA; WestRock; Bayer; Microsoft; VALGROUP; Novelis; Caterpillar; EMS; Capuani do Brasil; Pinheiro Neto; Instituto CCR por meio da CCR AutoBAn; Grupo Maringá; AES Tietê; Faber Castell; ASTA; Mercedez-Benz; Supermercados Rondon; Castelo Alimentos; Raízen; Arteris; GRUPO GR; Tereos.