Marcelino vai a Moçambique, segundo livro da Sustenidos sobre intercâmbio; baixe agora


Marcelino vai a Moçambique - capa

Muita gente acha que a música não dá oportunidade para ninguém. Mas Marcelino discorda! Foi graças a ela que o violonista do interior de São Paulo teve a chance de viver quase um ano em Moçambique, na África. Ali, dançou Marrabenta, ensinou crianças, conheceu a história do Rei Mocho, tocou chitende e visitou Mafalala. As descobertas, inclusive os segredos das deliciosas badjias, ele conta no livro Marcelino vai a Moçambique, segundo título da Sustenidos Organização Social de Cultura sobre a experiência no MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange). A história esta disponível para download gratuito no site da Sustenidos.

O MOVE – Musicians and Organizers Volunteer Exchange é um programa de intercâmbio e voluntariado entre as organizações musicais JMNorway, Trøndertun Folk High School, Music Crossroads Malawi, Music Crossroads Moçambique e Sustenidos. A ação é custeada pela Norec – Agência Norueguesa para Cooperações em Intercâmbios.

Desde 2015, o MOVE é realizado no Brasil pela Sustenidos Organização Social de Cultura, instituição gestora do Projeto Guri no interior, litoral e Fundação CASA. A cada ano, seis jovens ex-alunos e educadores do Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria de Cultura e conomia Criativa do Estado de São Paulo – passam uma temporada de dez meses nos outros países participantes: Noruega, Malawi e Moçambique. Da mesma forma, a cada ano, seis jovens músicos e musicistas desses países passam dez meses trabalhando como voluntários nos polos de ensino do Projeto Guri e em outras organizações parceiras.

“Após alguns anos de colaboração entre as organizações, tivemos a ideia de elaborar livros infantis que contassem um pouco sobre a experiência de ser estrangeiro e viver em outro país. Esperamos que esta coleção desperte nas crianças a curiosidade em relação ao mundo, a coragem de conhecer o novo e o respeito por aquilo que é diferente”, conta Alessandra Costa, autora dos livros e diretora executiva da Sustenidos.

Marcelino vai a Moçambique é o segundo título de uma coleção formada por três volumes, que conta também com Carolina vai ao Malawi, lançado no dia 10 de maio e Laura vai à Noruega, previsto para o dia 10 de agosto. Alessandra Costa assina os textos de todos os livros, mas os ilustradores são distintos e seguem o perfil de cada fascículo.

Rafa Antón foi o ilustrador escolhido para dar cor e forma às descobertas do simpático Marcelino durante a estadia em Moçambique.

Marcelino vai a Moçambique - ilustração

Ficha técnica:

Marcelino vai a Moçambique
Autor: Alessandra Fernandez A. Costa
Ilustrações: Rafa Antón
Pesquisa: Ananda Miranda, Renan Castro Dias e Alessandra Fernandez A. Costa
Edição: Maria Eugênia Menezes e Helen Valadares
Designer gráfico: Kelly Sato

Lançamento: dia 10 de julho, no site da Sustenidos Organização Social de Cultura

 

Sobre o MOVE: O Musicians and Organizers Volunteer Exchange (MOVE) é um programa de intercâmbio e voluntariado entre as organizações musicais JMNorway, Trøndertun Folk High School, Music Crossroads Malawi, Music Crossroads Moçambique e Sustenidos. A ação é custeada pela Norec – Agência Norueguesa para Cooperações em Intercâmbios.

Desde 2015, o MOVE é realizado no Brasil pela Sustenidos Organização Social de Cultura, instituição gestora do Projeto Guri no interior, litoral de São Paulo. A cada ano, seis jovens ex-alunos e educadores do Projeto Guri são selecionados(as) para passar uma temporada de dez meses nos outros países participantes: Noruega, Malawi e Moçambique. Da mesma forma, a cada ano, seis jovens músicos e musicistas desses países passam dez meses trabalhando como voluntários(as) nos polos de ensino do Projeto Guri e em outras organizações parceiras.

Durante a jornada, eles atuam em festivais, aulas de música e capacitações, além de enfrentar o desafio de viver em um contexto completamente novo. Em alguma medida, essa experiência muda a vida de todos que dela participaram.

Sobre o Projeto Guri: Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 810 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Sustenidos: Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização gestora do Festival Ethno Brazil, Som Na Estrada, Festival Imagine Brazil, MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange) e Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa de ensino musical no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/.

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; CCR AutoBAn; Instituto CCR; SulAmérica; VISA; Bayer; WestRock; Microsoft; Supermercados Tauste; Banco Votorantim; VALGROUP;  Novelis; EMS; Capuani do Brasil; Faber-Castell; Pinheiro Neto; Santander;  Raízen; BTP; Distribuidora Ikeda; Grupo Maringá; Instituto 3M; Supermercados Rondon; Frigol; Mercedes-Benz; Castelo Alimentos; ENEL; GRUPO GR; Cipatex; Grupo Herval e Pirelli.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Marcelino vai a Moçambique é o segundo título de uma coleção formada por três volumes, que conta também com Carolina vai ao Malawi, lançado no dia 10 de maio e Laura vai à Noruega, previsto para o dia 10 de agosto. Alessandra Costa assina os textos de todos os livros, mas os ilustradores são distintos e seguem o perfil de cada fascículo.

Rafa Antón foi o ilustrador escolhido para dar cor e forma às descobertas do simpático Marcelino durante a estadia em Moçambique.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ficha técnica:
Marcelino vai a Moçambique
Autor: Alessandra Fernandez A. Costa
Ilustrações: Rafa Antón
Pesquisa: Ananda Miranda, Renan Castro Dias e Alessandra Fernandez A. Costa
Edição: Maria Eugênia Menezes e Helen Valadares
Designer gráfico: Kelly Sato

Lançamento: dia 10 de julho, no site da Sustenidos Organização Social de Cultura

Sobre o MOVE: O Musicians and Organizers Volunteer Exchange (MOVE) é um programa de intercâmbio e voluntariado entre as organizações musicais JMNorway, Trøndertun Folk High School, Music Crossroads Malawi, Music Crossroads Moçambique e Sustenidos. A ação é custeada pela Norec – Agência Norueguesa para Cooperações em Intercâmbios.

Desde 2015, o MOVE é realizado no Brasil pela Sustenidos Organização Social de Cultura, instituição gestora do Projeto Guri no interior, litoral de São Paulo. A cada ano, seis jovens ex-alunos e educadores do Projeto Guri são selecionados(as) para passar uma temporada de dez meses nos outros países participantes: Noruega, Malawi e Moçambique. Da mesma forma, a cada ano, seis jovens músicos e musicistas desses países passam dez meses trabalhando como voluntários(as) nos polos de ensino do Projeto Guri e em outras organizações parceiras.

Durante a jornada, eles atuam em festivais, aulas de música e capacitações, além de enfrentar o desafio de viver em um contexto completamente novo. Em alguma medida, essa experiência muda a vida de todos que dela participaram.

Sobre o Projeto Guri: Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 810 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Sustenidos: Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização gestora do Festival Ethno Brazil, Som Na Estrada, Festival Imagine Brazil, MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange) e Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa de ensino musical no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/.

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; CCR AutoBAn; Instituto CCR; SulAmérica; VISA; Bayer; WestRock; Microsoft; Supermercados Tauste; Banco Votorantim; VALGROUP;  Novelis; EMS; Capuani do Brasil; Faber-Castell; Pinheiro Neto; Santander;  Raízen; BTP; Distribuidora Ikeda; Grupo Maringá; Instituto 3M; Supermercados Rondon; Frigol; Mercedes-Benz; Castelo Alimentos; ENEL; GRUPO GR; Cipatex; Grupo Herval e Pirelli.

Postagens relacionadas


Warning: Invalid argument supplied for foreach() in /home/guri/public_html/novosite/wp-content/themes/projetoguri/content-single.php on line 51