Jovens do Projeto Guri embarcam para a Noruega e Malawi


Intercambistas brasileiros, do Projeto Guri, com intercambista da Noruega (centro)

Intercambistas brasileiros, do Projeto Guri, com intercambista da Noruega (centro)

A Amigos do Guri – organização social que faz a gestão do Projeto Guri no interior e litoral do estado de São Paulo – selecionou quatro jovens entre 18 e 25 anos para participarem do programa de intercâmbio musical Musicians and Organizers Volunteer Exchange (MOVE), criado pela JM Norway, membro da JMI – Jeunesses Musicales International (associação sediada na Bélgica e que reúne diversas organizações musicais em cerca de 70 países), em parceria com a instituição musical Music Crossroads do Malawi e de Moçambique.

Os escolhidos, entre alunos, ex-alunos e educadores do Guri, partiram dia 2 de janeiro para Oslo, na Noruega, onde vão participar de um pré-curso de três semanas. Na sequência, Henofrancy Aquiles de Almeida Aquino, de 25 anos, educador de percussão do polo de ensino de Dracena, e Aydan Madureira Schmidt, de 19 anos, aluno do Grupo de Referência de Santos do Projeto Guri, embarcam para Trondheim, na Noruega. Para Lilongwe, no Malawi, seguem Eduardo Henrique Scaramuzza, de 22 anos, educador de percussão do Projeto Guri em Campinas, e Ananda Roda de Miranda, de 21 anos, ex-aluna de violão do Grupo de Referência de Araçatuba.

Todos ficarão por seis meses nesses dois países, trabalhando como voluntários e participando de diversas atividades musicais, sociais e culturais, como workshops, festivais, competições e capacitações. Na Noruega, os jovens do Guri ficarão hospedados na escola de música folclórica Trøndertun, que conta com 150 estudantes e é uma das maiores instituições nacionais para o ensino do pop e do rock no país. No Malawi, os estudantes ficarão hospedados na Music Crossroads. Criada em abril de 2013, a academia visa capacitar jovens por meio de um programa musical inovador e acessível.

Complementando o intercâmbio, no dia 15 de janeiro chegam ao Brasil dois jovens músicos de Moçambique, que se juntarão aos dois jovens Noruegueses que já estão no país, trocando experiências com alunos e educadores do Projeto Guri no interior de São Paulo.