Isabela Lopes: aluna do Guri é selecionada para tocar com a Orquestra Sinfônica Brasileira


Isabela Lopes

Tocar em uma grande orquestra é o desejo de muitos jovens músicos. Para Isabela Cristina Lopes, de 17 anos, aluna do curso de violino do Projeto Guri em Guaratinguetá – a experiência se tornará realidade. A estudante foi selecionada para se apresentar com a Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), uma das mais tradicionais do País, com quase 80 anos de atuação ininterrupta no País. O concerto com a Guria será no Teatro Municipal de Paulínia/SP, no dia 10 de novembro, às 16h30, com entrada gratuita.

“A oportunidade de participar do meu primeiro masterclass, com os violinistas da OSB, foi algo surreal. Fiquei extremamente feliz e realizada. Quando recebi a notícia de que havia sido selecionada para o evento, fiquei muito emocionada. Até o momento, não consigo acreditar que fui selecionada para tocar em um concerto com a orquestra. Parece que estou em um sonho”, comemora Isabela Cristina Lopes.

A aluna ingressou em 2014 no Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo. Desde então, passou pelos cursos de viola clássica, violoncelo e, hoje, faz violino, sua grande paixão. “Sempre estudei muito escalas, teoria musical, concertos e, atualmente, sou spalla do meu grupo. Sem o programa, nada disso seria possível. Sou grata às oportunidades que tenho conquistado”, descreve a musicista.

O concerto faz parte do Conexões Culturais, programa de responsabilidade social e de democratização cultural da Orquestra Sinfônica Brasileira, que tem como objetivo promover uma rede de interação em cidades do interior. Neste ano, o evento foi realizado em oito municípios do Vale do Paraíba (Paulínia, Bragança Paulista, Caçapava, Cruzeiro, Guararema, Guaratinguetá, Lorena e Suzano).

Os 40 talentos que mais se destacaram durante os workshops – ministrados por renomados instrumentistas da OSB – receberam a oportunidade de dividir o palco com o conjunto sinfônico. Sob a regência do maestro Roberto Tibiriçá, os convidados executarão obras de Copland, Bach, Bizet e Tchaikovsky. Ex-aluno do Projeto Guri em Bragança Paulista, Jonathan Alexandre de Moraes Cândido também está entre os contemplados.

O evento contará com a abertura da Orquestra de Metais Lyra Bragança, o Coral da Escola de Música de Paulínia e apresentação da Big Band dos alunos da Divisão de Música de Paulínia. A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos na bilheteria do teatro, de 4 a 8 de novembro, das 13h às 16h; dia 9 de novembro, das 17h às 20h; e dia 10 de novembro, a partir das 10h. A produção do evento sugere a doação de alimentos não-perecíveis na entrada do teatro e os produtos serão entregues a instituições local.

SERVIÇO:

Isabela Cristina Lopes com a Orquestra Sinfônica Brasileira, em Paulínia
Data: 10 de novembro
Horário: 16h30
Local: Theatro Municipal de Paulínia
Endereço: Avenida Prefeito José Lozano de Araújo, 1.551, Parque Brasil 500 – Paulínia/SP
Ingressos: Entrada gratuita (Distribuição de ingressos na bilheteria do teatro de 4 a 8 de novembro, das 13h às 16h | Dia 9 de novembro, das 17h às 20h | Dia 10 de novembro, às 10h – Sujeito à lotação)

Classificação etária: Livre

Sobre a Orquestra Sinfônica Brasileira:

Fundada em 1940, a Orquestra Sinfônica Brasileira é reconhecida como um dos conjuntos sinfônicos mais importantes do país. Em seus 79 anos de trajetória ininterrupta, a OSB já realizou mais de cinco mil concertos e é reconhecida pelo pioneirismo de suas ações, tendo sido a primeira orquestra a realizar turnês pelo Brasil e exterior, apresentações ao ar livre e projetos de formação de plateia.

Nas últimas sete décadas, a OSB revelou nomes como Nelson Freire, Arnaldo Cohen e Antônio Meneses, e esteve à frente, maestros e compositores brasileiros como Heitor Villa-Lobos, Eleazar de Carvalho, Claudio Santoro, Francisco Mignone e Camargo Guarnieri. Também faz parte de sua história a colaboração de alguns dos maiores artistas do cenário internacional como Leonard Bernstein, Arthur Rubinstein, Mstislav Rostropovich, Igor Stravinsky, Claudio Arrau, Zubin Mehta, Lorin Maazel e Kurt Masur, entre muitos outros.

Composta atualmente por mais de 70 músicos brasileiros e estrangeiros, a OSB contempla uma programação regular de concertos, apresentações especiais e ações educativas, além de um amplo projeto de responsabilidade social e democratização de acesso à cultura. Para viabilizar suas atividades, a Fundação conta com a Lei Federal de Incentivo à Cultura, tem a NTS – Nova Transportadora do Sudeste como mantenedora e a Vale, Brookfield e Eneva como patrocinadoras e Eletrobras como copatrocinadora, além de um conjunto de apoiadores culturais e institucionais.

Projeto Guri www.projetoguri.org.br

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; VISA; Bayer; WestRock;  Microsoft; VALGROUP; Supermercados Tauste; Novelis; Caterpillar; EMS; Capuani do Brasil; Pinheiro Neto; Instituto CCR por meio da CCR AutoBAn; Grupo Maringá; AES Tietê; Faber Castell; Distribuidora Ikeda, ASTA; Mercedez-Benz; Supermercados Rondon; Castelo Alimentos; Raízen; Arteris; GRUPO GR; Pirelli; Tereos.

Sobre o Projeto Guri
Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 770 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral. 

Sobre a Sustenidos
Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/.