Intercambistas do MOVE, Gabriel Fabiano e Karoline Ribas tocam no Ethno Malawi


Karoline Ribas, uma das representantes do Projeto Guri no intercâmbio do MOVE, liderou uma roda de samba durante o Ethno Malawi, em Mchinji, no dia 3 de abril. “Gratidão por essa troca de experiência incrível, gratidão por esse som e por essa oportunidade inexplicável”, disse a moça. O evento segue até o próximo dia 7. Gabriel Fabiano, parceiro de intercâmbio, também participou do evento.

Clique na foto para conferir como foi:

Karoline Ribas

 

Gabriel Fabiano esteve no primeiro dia de workshop de ritmos malawianos, como o toque do ‘kaligo’, instrumento de corda friccionada malawiano. “Muito respeito por essa cultura”, disse o jovem.

O MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange) é um programa de intercâmbio criado pela JM Norway, membro da JMI – Jeunesses Musicales International (associação sediada na Bélgica que reúne diversas organizações musicais em cerca de 70 países), em parceria com a instituição musical Music Crossroads, do Malawi e de Moçambique. Seu objetivo é o desenvolvimento da prática musical internacional.

Atualmente, participam do intercâmbio os brasileiros Karoline Ribas e Gabriel Fabiano, no Malawi; Renan Castro Dias e Marcelo Brito, em Moçambique; e Igor Crecci e Cintia Galan, na Noruega. Aqui no Brasil, os estrangeiros moram e desenvolvem atividades em duas cidades paulistas: Valentino Salimo (Moçambique), Waliko Gondwe (Malawi) e Kristoffer Dokka (Noruega) permanecem em São Carlos; e Calisto Ricardo (Moçambique), John Mchiswe (Malawi) e Hannah Larsen (Noruega), em São José dos Campos.

Ethno é um festival no qual jovens de todo o planeta se encontram para compartilhar e fazer música tradicional, representativa de seus países de origem. Criar, tocar, fazer novos amigos e vivenciar experiências coletivas e democráticas com as comunidades locais são a essência deste festival. O evento é promovido pela Jeunesses Musicales International (JMI).

O Ethno Brazil ocorrerá entre os dias 17 e 27 de junho e contará com práticas musicais coletivas na Fazenda Serrinha (Bragança Paulista – SP, Brasil) e apresentações públicas em três diferentes municípios do estado de São Paulo, incluindo a capital.