Guri Convida promove encontro entre regente Edu Fernandes e GR de Lorena


Edu Fernandes

Promover a convivência entre músicos consagrados e jovens aprendizes. Esse é o objetivo do Guri Convida, um conjunto de concertos que reúne 11 artistas convidados e deve se estender até dezembro. No dia 25 de agosto, o Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – recebe o regente Edu Fernandes para se apresentar ao lado do Grupo de Referência (GR) de Lorena – Coro. O concerto, gratuito e aberto ao público, será às 16h, no Auditório do Colégio Adventista, em Lorena.

Especialmente para essa apresentação, o regente elaborou um programa que contempla  a polifonia da música popular brasileira nas décadas de 1970 e 80. “A década de 70 talvez seja um dos momentos mais ricos e diversos da MPB. Por um lado, compositores surgidos na Era dos Festivais, como Milton Nascimento, Chico Buarque, Edu Lobo, Gilberto Gil, Caetano Veloso estão em um momento de grande criatividade e maturidade. Por outro lado, compositores e cantores, vindos de várias partes do Brasil, renovam a sonoridade”, considera Edu. Para além do repertório, o músico também inclui percussão corporal e elementos cênicos na performance: “Já trabalho há anos com a questão cênica, ao invés do coro cantar na formação tradicional, parada, a ideia é que com exercícios de teatro e com atitudes no palco, eles possam reforçar a mensagem da canção. A ideia é encontrar a poesia contida em cada música, pensar o que diz a letra e reforçar isso teatral e musicalmente. Outra coisa bacana é o trabalho de percussão corporal que tem um timbre no mesmo nível da voz”, comentou o regente.

O maestro contou um pouco da sensação de ser convidado para um concerto com os alunos e alunas do Projeto Guri: “Adorei receber esse convite, pois tenho uma relação de admiração pelo Projeto devido ao seu belo trabalho de formação musical, além de contemplar atividades lúdicas”, disse Edu.

Para o programa Guri Convida, foram selecionados não apenas artistas com carreiras consolidadas nacional e internacionalmente, mas que que também fossem difusores de conhecimento, o que deve agregar muito a esses jovens músicos em formação. Por isso, além dos concertos, cada convidado também fará uma master class de oito horas com educadores da região, oferecendo a oportunidade de expandir as referências técnicas e estéticas. “Quero apresentar algo significativo da música popular brasileira e quero que eles conheçam a proposta. Quanto às suas músicas, quero que tenham esse olhar estético e histórico: Onde estou? Que música eu faço? Para quem eu faço? Quais são as minhas referências? É importante que o artista tenha tudo isso em mente quando está tocando, compondo ou em cima do palco”, afirmou.

Confira abaixo o repertório da apresentação:

1 – Três Cantos dos Índios Krahô
Adaptação: Marcos Leite

2 – Mucuripe
Composição: Raimundo Fagner e Belchior

3 – Nada Será Como Antes
Composição: Milton Nascimento e Ronaldo Bastos

4 – Sossego
Composição: Tim Maia

5 – Deus Lhe Pague
Composição: Chico Buarque

6 – O Vira
Composição: Secos e Molhados

7 – Portela Na Avenida
Composição: Mauro Duarte e Paulo Cesar Pinheiro

8 – Rock da Cachorra
Composição: Eduardo Dusek

9 – Por Enquanto
Composição: Renato Russo

10 – Pro Dia Nascer Feliz
Composição: Frejat e Cazuza

Todos os 12 Grupos de Referência (GR) serão contemplados com convidados especiais. Os GRs são compostos por orquestras, cameratas e bandas, espalhados por diversas cidades e formados por jovens guris – de 12 a 21 anos – em estágio mais avançado de aprendizado.

Para esse projeto, os (as) próximos (as) musicistas convidados são: Ricardo Herz (violinista e compositor), Marcelo Jardim (maestro), Badi Assad (violonista, cantora e compositora), Léa Freire (flautista e compositora), Tião Carvalho (cantor e dançarino), Gabriel Levy (acordeonista, compositor e educador), Carlinhos Antunes (multi-instrumentista e compositor), Sidney Molina (violonista e educador), Luiz Guello (percussionista) e Letieres Leite (saxofonista, flautista e compositor).

Serviço: Guri Convida com Edu Fernandes

Quando: 25/08 – sexta-feira
Horário: às 16h
Local: Auditório do Colégio Adventista
Endereço: Av. Marechal Teixeira Lott, 1.080, Lorena/SP
Entrada: Gratuita. Evento aberto ao público

Perfil do convidado
Edu Fernandes é regente dos grupos XI de Agosto e 12 em Ponto da USP, Coral Unifesp – Universidade Federal de São Paulo e Grupo Mosaico. Diretor musical e regente de inúmeros espetáculos musicais corais/cênicos, entre os quais se destacam: Ópera do Malandro, de Chico Buarque, A Noiva do Condutor, de Noel Rosa, O Grande Circo Místico, de Edu Lobo e Chico Buarque, Caymmi – Lendas do Mar, de Dorival Caymmi, Forrobodó, de Chiquinha Gonzaga, Orfeu da Conceição, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, A Era do Rádio e Os Afro-Sambas de Baden Powell e Vinicius de Moraes e Kátia e Paulo, Uma Alegoria Paulistana, de Álvaro Cueva e Cinco Olhares Sobre Lenine, do Coral Unifesp.

É membro do corpo docente dos cursos de aperfeiçoamento da Funarte (Painéis de Regência Coral da Funarte), e foi professor das disciplinas de Canto Coral e Regência Coral da Unifaam. É sócio fundador, e foi presidente, da Aparc (Associação Paulista de Regentes Corais). Gravou dois CDs com o Coral Unifesp, Os Saltimbancos e Outros Bichos (1998) e Os Afro-Sambas (2008). Em 2003 concluiu mestrado na Universidade de São Paulo (USP), com a dissertação “O Arranjo Vocal de Música Popular em São Paulo e Buenos Aires”. Bacharel em música pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Publicou artigos sobre MPB e arranjos corais em revistas nacionais e internacionais.

Grupo de Referência de Lorena – Coro

O coro de Lorena é composto por vozes estudantis divididas entre os naipes de soprano, contralto, tenor e baixo. Este Grupo de Referência apresenta um repertório diversificado com canções de vários estilos, que percorrem desde a renascença até os nossos dias. Aborda uma ampla diversidade de culturas e gêneros, alternando entre obras populares e peças eruditas, explorando os dois universos e as peculiaridades inerentes a cada um deles. Em 2013, o Grupo protagonizou o espetáculo cênico musical Lendas Amazônicas, com músicas de Waldemar Henrique, e que foi apresentado com grande sucesso no Teatro do Sesi, em Campinas, Teatro São Pedro de São Paulo e na Sala São Paulo, dentro da Temporada Aprendiz de Maestro. O Coro de Lorena já foi conduzido por Pablo Trindade (2012), André Guimarães (2013), Patrícia Costa (2014) e Katherine Zeserson (2015) e é destaque no cenário musical do Vale do Paraíba.